AMAR – Reunião com a Secretaria Estadual de Transportes esclareceu dúvidas dos moradores

AMAR – Reunião com a Secretaria Estadual de Transportes esclareceu dúvidas dos moradores

Um encontro entre a AMAR – Associação dos Moradores e Amigos do Tijucamar e Jardim Oceânico e a Comissão de Transportes e Mobilidade Urbana da OAB-Barra com a Secretaria Estadual de Transportes (SETRANS), foi realizado na noite do dia 14/10, na Paróquia de São Francisco de Paula com o Sr. Felipe Michel, Coordenador de Projetos da SETRANS, representando o Secretário Carlos Alberto Osório. Este encontro teve como objetivo aproximar mais os moradores de nossa comunidade junto à Secretaria de Transportes do RJ, esclarecendo dúvidas quanto às obras. Na ocasião o Presidente da AMAR, Luiz Igrejas, explanou sobre a importância para a nossa região do Metrô seguir até o Terminal Alvorada.

Durante a reunião, o coordenador Felipe Michel, assegurou que o governo do estado já faz planos para o metrô chegar à Freguesia, um pleito antigo dos moradores de Jacarepaguá. E que foi discutido pela primeira vez em uma reunião realizada no Clube Olímpico, na Estrada dos Três Rios, no dia 22/10.

— Eu já estou sonhando com a chegada do metrô à Freguesia, até porque a região não foi beneficiada com a chegada de um BRT. O secretário fez uma reunião com representantes da Associação Comercial e Industrial de Jacarepaguá (Acija) e moradores para começar a conversar sobre a melhor forma de chegar à Freguesia, se pelo Terminal Alvorada ou pela Tijuca, e sobre as estações, além de estruturar um plano diretor — explica.

Na opinião de Felipe Michel, a melhor opção para o metrô chegar à Freguesia seria pela Barra da Tijuca. Mas, para tanto, lembra, que é preciso primeiro prolongar a Linha 4 até o Terminal Alvorada, pelo rabicho já existente na estação Jardim Oceânico, de cerca de 350 metros, e depois até o Recreio, o que já é dado pela SETRANS como certo. No momento, segundo Michel, o projeto está adiantado, e o governo do estado busca verbas federais para executá-lo.

Mas, para o engenheiro Fernando MacDowell, morador da Barra e especialista em transportes que esteve presente à reunião da AMAR, o estado deveria pensar em reorganizar o sistema antes de expandir a Linha 4.

— Temos que resolver vários problemas no metrô antes de pensar em expansão, porque a Linha 4 já nascerá saturada. No Jardim Oceânico, deverão descer cerca de dez mil passageiros por hora. Isso em um sistema que usa composições de seis carros em vez de oito, como foi planejado, e deixa passageiros nas plataformas esperando. Há um efeito dominó que culminará em intervalos ainda mais irregulares (caso nada mude) do que já são hoje — afirma.

Edison Parente, presidente da Acija, diz que a associação apóia qualquer iniciativa que facilite o trânsito de pessoas no bairro.

Estiveram presentes na reunião: Dr. Ricardo Menezes (Pres. OAB/Barra), Dr. Cláudio Carneiro (OAB/Barra), Cel Braga (Conselho Comunitário de Segurança da Barra), Câmara Comunitária da Barra, engenheiro Fernando MacDowell, Donato Veloso (Lagoa Viva), Sergio Andrade (FEBARRA), Diretoria da AMAR, síndicos e moradores da região.

 

 

Fonte: O Globo-Barra

Fotos: Revista Saúde Lazer

Escrever Comentário

*

*

*Campos obrigatórios Por favor valide os campos obrigatórios